PEBERNARDO

Padre Bernardo

Histórico

A ocupação do território municipal de Padre Bernardo teve início no século passado com o estabelecimento das primeiras fazendas de criação de gado às margens do Rio Maranhão e seus tributários mais importantes, onde se localizam pastagens de boa qualidade.

Com o decorrer dos anos surgiram outros fatores responsáveis pelo crescimento do povoado econômico demográfico da região. Ao aumento natural dos rebanhos associava-se, de modo paralelo e consequente, a ocorrência de picadas, que levaram ao surgimento das pousadas dos vaqueiros, a caminho de Niquelândia e das famílias que desciam do Nordeste para a região Centro-Sul.

A função religiosa foi, sem dúvida, a mais importante na instalação e no crescimento do povoado, pois a partir de 1933, romeiros provenientes da região do Vão dos Angicos, no Município de Luziânia, se dirigiam todos os anos, durante o mês de julho para rezarem numa tosca capela, erguida por fazendeiros locais, com o surgimento de algumas casas em volta da capela, os fazendeiros começaram a lotear partes do vale, com o objetivo uma cidade.

Em 1951, foi fundado o Arraial com o nome de Barro Alto do vão dos Angicos e, para a formação do Patrimônio, os Senhores JANUÁRIO DE AMORIM E VALENTIM JOSÉ CABRAL, doaram doze alqueires de terra ao Santo Padroeiro. Ainda na condição de povoado a localidade passou a denominar-se PADRE BERNARDO, em homenagem ao vigário que percorria as fazendas locais, celebrando batizados e casamentos, enfatizando cada vez mais a função da cura.

A partir de 1957 a expansão do núcleo urbano se deveu ao Senhor JOSÉ MONTEIRO LIMA, que dividiu sua fazenda em sítios e lotes, doando às famílias sem recursos e vendendo aos que desejassem se fixar na região.

Graças à fertilidade de suas terras, o distrito foi tomando grande impulso. Em 1963, o Projeto de autoria do Deputado Olinto Meireles foi aprovado, e através da Lei Estadual nº 4797, Padre Bernardo foi elevado à categoria de município, constituindo-se termo judiciário da Comarca de Luziânia.

Mais recentemente, através de um plebiscito realizado em março de 1980 e homologado pelo Diário oficial do Estado em maio do mesmo ano, foi incorporado à configuração geográfica local o Distrito de Mimoso, que anteriormente pertencia à Niquelândia o atualmente elevado à município.

Um maior dinamismo ocorrido no município se deveu ao avanço das fronteiras agrícolas para o Centro-Oeste e mais precisamente a construção de Brasília, dado ao seu favorável posicionamento geográfico em relação do Distrito Federal.

No período atual, em decorrência da expansão verificada agravaram-se os problemas relacionados com a prestação dos serviços, notadamente educação e saúde, e com a infraestrutura de apoio aos setores produtivos, estabelecendo uma relação muito forte de dependência podendo-se mesmo classificar Padre Bernardo como mais uma Cidade satélite, só que fora do território do Distrito Federal, e consequentemente de sua jurisdição administrativa.

Gentílico: padre-bernardense

Distrito criado com a denominação de padre Bernardo, ex-povoado, pela lei municipal nº 132, de 06-03-1958, subordinado ao município de Luziânia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o distrito figura no município de Luziânia.

Elevado à categoria de município com a denominação de Padre Bernardo, pela lei estadual nº 4797, de 07-12-1963, desmembrado de Luziânia. Sede no antigo distrito de Padre Bernardo. Constituído do distrito sede. Instalado em 09-05-1964.

Em divisão territorial datada de 31-XII-1963, o município é constituído do distrito sede.

Pela lei estadual nº 8004, de 26-11-1975, ratificado pela lei estadual nº 8.111, de 14­05-1976, Padre Bernardo adquiriu do município de Niquelândia o distrito de Mimoso.

Síntese das Informações

Área da unidade territorial – 2015 3.139,175 km²
Estabelecimentos de Saúde SUS 10 estabelecimentos
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – 2010 (IDHM 2010) 0,651  
Matrícula – Ensino fundamental – 2015 5.343 matrículas
Matrícula – Ensino médio – 2015 894 matrículas
Número de unidades locais 570 unidades
Pessoal ocupado total 2.536 pessoas
PIB per capita a preços correntes – 2013 14.039,19 reais
População residente 27.671 pessoas
População residente – Homens 13.992 pessoas
População residente – Mulheres 13.679 pessoas
População residente alfabetizada 21.351 pessoas
População residente que frequentava creche ou escola 8.782 pessoas
População residente, religião católica apostólica romana 16.089 pessoas
População residente, religião espírita 39 pessoas
População residente, religião evangélicas 8.286 pessoas
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes – Rural 309,00 reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes – Urbana 377,33 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio – Rural 1.415,47 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio – Urbana 2.348,93 reais

Fonte: IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Informações atualizadas em setembro/2016