CORUMBADEGOIAS

Corumbá de Goiás

Histórico

A povoação de Corumbá de Goiás surgiu em 8 de setembro de 1731, como pólo de mineração nos Rios Corumbá e Ribeirão Bagagem.

Em 1734, com a inauguração da capela de Nossa Senhora da Penha de França, a povoação passou a ser o centro de toda a região do Rio Corumbá, do qual originou-se o topônimo que significa em tupi-guarani banco de Cascalho.

O povoado foi crescendo entre o rio e a capela, com habitantes de origem paulista e portuguesa, vindos com as bandeiras, em busca de pedras preciosas e construindo suas moradias na margem do referido rio.

Em 1840, pela Resolução Provincial nº 5, de 5 de dezembro, Corumbá passou à categoria de paróquia, tendo como primeiro vigário o padre Manoel Inocêncio da Costa Campos.

Pela Lei ou Resolução Provincial nº 7, de 2 de julho de 1849, foi elevado à condição de Vila, com atribuições de município. Todavia, em 1º de agosto de 1863, pela Resolução nº351, perdeu essa condição, voltando a pertencer a Meia Ponte (Pirenópolis), restaurada em 23 de junho de 1875, pela Lei nº 529, efetivando-se a instalação por ato de 31 de janeiro de 1876.

A Vila de Corumbá recebeu foros de cidade, pela Lei Estadual nº 237, de 9 de julho de 1902, data que assinala sua autonomia político-administrativa.

Pelo Decreto-Lei Estadual nº8.305, de 31 de dezembro de 1943, o município passou a denominar-se Corumbá de Goiás, em virtude da existência de topônimo idêntico em Mato Grosso.

Gentílico: corumbaense

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Corumbá, pela lei ou resolução provincial nº 5, de 05-12-1840, no município de Pirenópolis (ex-Meia Ponte).

Elevado à categoria de vila com a denominação de Corumbá, pela lei provincial nº 7, de 02-07-1849, desmembrado de Pirenópolis (ex-Meia Ponte).

Pela lei provincial nº 351, de 01-08-1863, o município foi extinto, sendo seu território a fazer parte do Município de Pirenópolis.

Elevado novamente à condição de município com a denominação de Corumbá, pela lei nº 529, de 26-06-1875, desmembrado de Pirenópolis. Reinstalado em 31-01-1876.

Elevado à condição de cidade com a denominação de Corumbá, pela lei estadual nº 237, de 09-07-1902.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII­1937.

Pelo decreto-lei estadual nº 8.305, de 31-12-1943, é criado o distrito de Abadiânia ex-povoado de Posse e anexado ao município de Corumbá de Goiás. Pelo referido decreto acima citado, o município de Corumbá passou a denominar-se Corumbá de Goiás.

Em divisão territorial vigente de 1-VII-1950, o município é constituído de 2 distritos: Corumbá de Goiás e Abadiânia.

Pela lei municipal nº 170, de 26-12-1953, é criado o distrito de Santo Antônio do Ôlho D’Água e anexado ao município de Corumbá de Goiás.

Pela lei estadual nº 832, de 20-10-1953, desmembra do município de Corumbá de Goiás o distrito de Abadiânia.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o município é constituído de 2 distritos Corumbá de Goiás e Santo Antônio do Ôlho D’Água.

Pela lei estadual nº 2.115, de 14-11-1958, desmembra do município de Corumbá de Goiás o distrito de Santo Antônio do Ôlho D’ Água. Elevado à categoria de município com a denominação de Ôlho D’Água.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1960, o município é constituído do distrito Sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímica municipal

Corumbá para Corumbá de Goiás alterada, pelo decreto-lei estadual nº 8305, de 31-12­1943.

Corumbá de Goiás acha-se situado na privilegiada zona do Planalto, próximo ao Distrito Federal. Divide-se com os municípios de Cocalzinho de Goiás, Santo Antônio do Descoberto, Alexânia, Abadiânia Pirenópolis. As coordenadas geográficas da sede municipal são 15º 56′ 00″ de latitude sul e 48º 48′ 00″ de longitude W. Gr.

ALTITUDE: Situa-se a 950 metros em relação ao nível do mar, sendo que seu território já se encontra no Planalto Central Goiano.

Possui o seu clima as características de provável clima tropical de altitude. Sua temperatura pouco oscilante oferece como média compensada 18º graus centígrados.

Dentre os inúmeros acidentes geográficos do município, destacam-se pela importância e beleza, as cachoeiras do Salto, do Izidoro, Monjolinho e Poço Rico, Cabeceira do Ponte Alta; a grande Gruta do Buracão, a bela Serra do Eduardo e os rochedos do Rio Corumbá. O território municipal em hidrografia é um dos mais ricos do estado; é cortado por inúmeros rios e córregos, distinguindo-se, o Rio Corumbá, o mais importante, o Rio Areias, Rio Jacaré, Ribeirão do Ouro e Ribeirão Galinha, além de outros.

Síntese das Informações

Área da unidade territorial – 2015 1.061,955 km²
Estabelecimentos de Saúde SUS 2 estabelecimentos
Índice de Desenvolvimento Humano Municipal – 2010 (IDHM 2010) 0,680  
Matrícula – Ensino fundamental – 2015 1.379 matrículas
Matrícula – Ensino médio – 2015 301 matrículas
Número de unidades locais 149 unidades
Pessoal ocupado total 981 pessoas
PIB per capita a preços correntes – 2013 10.513,22 reais
População residente 10.361 pessoas
População residente – Homens 5.415 pessoas
População residente – Mulheres 4.946 pessoas
População residente alfabetizada 8.219 pessoas
População residente que frequentava creche ou escola 2.860 pessoas
População residente, religião católica apostólica romana 8.246 pessoas
População residente, religião espírita 35 pessoas
População residente, religião evangélicas 1.703 pessoas
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes – Rural 340,00 reais
Valor do rendimento nominal mediano mensal per capita dos domicílios particulares permanentes – Urbana 426,00 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio – Rural 1.280,34 reais
Valor do rendimento nominal médio mensal dos domicílios particulares permanentes com rendimento domiciliar, por situação do domicílio – Urbana 1.867,80 reais

Fonte: IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

Informações atualizadas em setembro/2016