Copa Verde recebe apoio do governo federal

By 30 de Janeiro de 2017Destaque, Notícias

Divulgação MMA | MMA e CBF: sustentabilidade no futebol

Sarney Filho destaca a relevância do futebol como instrumento de cidadania ambiental na formação dos jovens.

 

LETÍCIA VERDI

Futebol pode ser ferramenta de educação para a sustentabilidade. Essa é a proposta da Copa Verde, organizada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que chega à sua quarta edição em 2017 com o apoio do Ministério do Meio Ambiente (MMA). “A iniciativa da CBF é louvável e o ministério se associa formalmente a ela”, afirmou o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho. 

Nesta quinta-feira (26/01), Sarney Filho esteve reunido, no Rio de Janeiro, com o secretário geral da CBF, Walter Feldman, e equipe para discutir ideias de sustentabilidade para a próxima edição. “O esporte é um vetor de cidadania e um dos grandes instrumentos para alcançar e formar a juventude. E dentro do esporte, o futebol é preponderante”, lembrou o ministro.                        

A Copa Verde é um campeonato de futebol disputado por equipes das regiões Norte e Centro-Oeste e do estado do Espírito Santo. A competição é acompanhada de ações que estimulam a consciência ecológica, como a reciclagem de materiais, concursos de redação com temas ambientais, aulas de futebol para crianças em situação de vulnerabilidade e compensação das emissões de carbono. 

JOGO SUSTENTÁVEL

Em 2016, os torcedores puderam trocar garrafas pet por ingressos numa máquina de trocas inovadora, configurando a primeira competição carbono zero do futebol brasileiro. No total, foram 1.951 quilos de garrafas pet trocados por 13 mil ingressos. Os resíduos foram destinados a quatro cooperativas do Movimento Nacional de Catadores de Materiais Recicláveis.  

O CO2 (gás carbônico) emitido com a realização dos torneios do ano passado foi compensado por meio do plantio de 1.122 mudas nativas pelo governo do estado de São Paulo. A Copa Verde oferece dois troféus, um tradicional e um “vivo” – uma muda de árvore do bioma do vencedor para ser plantada na sede do clube. 

Uma arara vermelha, batizada de vermelhão pelos torcedores em enquete realizada nas redes sociais da CBF, é a mascote da Copa Verde. A espécie é endêmica nas regiões envolvidas no campeonato e está ameaçada de extinção. 

 

Assessoria de Comunicação Social (Ascom/MMA): (61) 2028-1227

Fonte: MMA