ABES-CE e CT Resíduos Sólidos promoverão seminário em Fortaleza em novembro

By 24 de outubro de 2016Notícias, Notícias Nacionais

seminario-abes-ce

Por Sueli Melo

Nos dias 22 e 23 de novembro, a Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental – ABES Seção Ceará, presidida por Francisco André Martins Pinto, e a Câmara Temática de Resíduos Sólidos – CTRS da entidade, que tem coordenação de Heliana Kátia Tavares Campos, promoverão, na capital cearense, a 12ª edição do Seminário Nacional de Resíduos Sólidos. O encontro, que é realizado a cada dois anos, tem como objetivo contribuir com a discussão de temas relevantes para o setor, além de aperfeiçoar a prestação dos serviços de manejo dos resíduos sólidos e a limpeza urbana no País. Para se inscrever, acesse aqui.

O evento, que ocorrerá na Universidade Federal de Fortaleza – UNIFOR, vai discutir “Gestão Regionalizada e  os Desafios da Logística Reversa”. Os temas, de acordo com Heliana Kátia, “destacam o que há de mais atual para a gestão adequada dos resíduos no Brasil.”

Heliana Kátia Tavares Campos é coordenadora da CT Resíduos Sólidos da ABES e presidente do Serviço de Limpeza Urbana – SLU do Distrito Federal.

Heliana Kátia Tavares Campos é coordenadora da CT Resíduos Sólidos da ABES e presidente do Serviço de Limpeza Urbana – SLU do Distrito Federal.

Primeiramente, diz ela, com a necessidade de erradicar os lixões, a solução para a disposição adequada dos resíduos passa obrigatoriamente pela regionalização da gestão. “Os aterros sanitários passam a ter viabilidade técnica, operacional e financeira a partir do atendimento a pelo menos 150 mil habitantes. “Como mais de 70% dos municípios brasileiros possuem menos de 20 mil habitantes, a solução necessariamente passa pelo seu consorciamento”, explica Heliana Kátia.

Já a Logística Reversa, conforme a coordenadora da Câmara, ganhou repercussão com a edição da Lei 12.305/2010 e até o momento muito pouco se realizou a este respeito. “Os municípios, que legalmente não são responsáveis pela gestão de pneus, pilhas, baterias, lâmpadas, embalagens de óleo e embalagens em geral, continuam realizando e prestando os serviços sem serem devidamente remunerados para isso”, frisa.

Heliana Kátia enfatiza, ainda, que “essa discussão é fundamental para que, de forma articulada, se formalize uma vez mais o entendimento dos municípios e o seu papel junto ao Ministério Público, visando ao adequado cumprimento da legislação para que o setor empresarial se encarregue pela gestão dos resíduos sob sua responsabilidade ou remunere o poder público que deverá ser contratado para tal atividade”, conclui.

Para a programação completa e inscrições, acesse aqui.

Serviço:

  • XII Seminário Nacional de Resíduos Sólidos – A Gestão Regionalizada e os Desafios da Logística Reversa.
    Quando: 22 e 23 de novembro de 2016 – terça e quarta, a partir das 8h30
    Onde: Universidade de Fortaleza – UNIFOR (Auditório da Biblioteca)
  • Visita Técnica à ASMOC, no dia 24, quinta-feira, das 8h ao meio-dia.

 

Fonte: ABES