Que projetos pretende desenvolver para melhorar a sustentabilidade de sua cidade?

By 13 de setembro de 2016Notícias Nacionais
foto_33

Corrida eleitoral acirrada em Resende – Ilustração – Carlinhos Müller

Candidatos de Resende apresentam propostas para o desenvolvimento sustentável

 

Que projetos pretende desenvolver para melhorar a sustentabilidade de sua cidade?

ANA LÚCIA (13) – PT

Temos como meta em nosso plano de governo tratar 100% do esgoto do município. Para alcançar esse resultado vamos realizar auditoria independente sobre a concessão do serviço de água e esgoto e promover um plebiscito para que a população decida sobre a sua manutenção. Estruturar e aperfeiçoar a fiscalização e controle da Agência Reguladora SANEAR, com participação da sociedade, sobre os serviços de saneamento e coleta de lixo. Estender a coleta seletiva de resíduos sólidos para toda a cidade, inclusive de equipamentos eletrônicos.

Também com o objetivo de incentivar a sustentabilidade em nossa cidade, vamos priorizar o transporte público e o uso de bicicletas. Para tanto vamos garantir a acessibilidade arquitetônica e urbanística em toda a cidade. Consulta popular para rever a política atual da concessão pública do transporte coletivo. Criar a tarifa social para fomentar o turismo doméstico aos fins de semana. Estudar a implantação da tarifa zero. Revisão do Plano Diretor com participação popular.

Temos como propostas a preservação ambiental e criação de novas unidades de conservação para preservação do meio ambiente, especialmente nos nossos distritos.

Defendemos a redução do consumo de energia elétrica, utilização de fontes renováveis alternativas de energia e adoção de sistemas de controle natural da temperatura e da iluminação, além do uso racional da água.

DIOGO BALIEIRO (55) – PSD

Em nosso plano de governo, pensamos uma forma de minimizar os problemas ambientais de Resende e promover uma cultura preservacionista. Iremos revitalizar as áreas verdes existentes, com o auxílio da comunidade, através do projeto “Adote uma área verde”;

Vamos recuperar as matas ciliares e adotar o Programa de Proteção Contra Cheias, através da melhoria da drenagem e programa de desassoreamento dos rios urbanos;

Outra medida tomada será o desenvolvimento de parcerias com as Gestões Públicas dos Municípios da Região para estabelecimento de Políticas Ambientais para preservação dos Recursos Hídricos;

Precisamos fortalecer os serviços de coleta seletiva e destinação do lixo;

Estabelecer a formação e continuidade do “Conselho Municipal Ambiental”

Fomentar a “Educação Ambiental” nas escolas, nas políticas de saúde e na assistência social;

Criação de novas áreas verdes, mediante a discussão dos aspectos quantidade, qualidade e distribuição.

MÁRIO RODRIGUES (15) – PMDB

Resende possui um enorme potencial natural e a preservação deste patrimônio é vista por mim e pelo Dr. Braz não apenas como uma questão de qualidade de vida, mas também como um segmento importante da nossa economia, através do incremento do turismo de aventura e dos esportes radicais, além das ações de recuperação ambiental. O reflorestamento de áreas de topo de morro e margens de rios, por exemplo, pode criar centenas de empregos sustentáveis para a nossa população. Para isso, nosso Plano de Governo propõe o desenvolvimento de um programa permanente de reflorestamento, em parceria com as comunidades envolvidas, além de ampliar as ações de arborização urbana, realizadas através do Programa Resende Mais Verde, que além de embelezar ainda mais nossa cidade, gera melhoria na qualidade do ar. Apenas para se ter uma ideia da importância deste trabalho, basta dizer que nos últimos oito anos, mais de 60 mil mudas de árvores foram plantadas na cidade. Outra medida importante será a implantação definitiva do Aterro Sanitário, conforme prevê a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Porém, como medida preventiva, e buscando diminuir a quantidade de lixo gerada em nossa cidade, vamos ampliar o serviço de Coleta Seletiva, a fim de cobrir 100% da área urbana. Hoje já evoluímos muito neste setor, atendendo a 33 bairros, 21 escolas e mais de 13.530 residências. Mas podemos e devemos ir além.

Como professor, entendo que o melhor caminho para alcançarmos novas conquistas e transformarmos nossa realidade é a educação. Por isso, eu e Dr. Braz daremos continuidade do Programa Municipal de Educação Ambiental nas Escolas, estendendo-o também para as comunidades localizadas no entorno das unidades de conservação. Também buscaremos implantar o Programa Verde é Vida, com a construção de pequenos viveiros de mudas da Mata Atlântica em escolas, empresas e espaços públicos, e trabalharemos pela criação de um Jardim Botânico em Resende, em área de compensação ambiental localizada na Rodovia Presidente Dutra, em frente ao bairro São Caetano.

NOEL DE CARVALHO (45) – PSDB

O Plano de Governo de Noel de Carvalho propõe que a política ambiental seja responsável por uma articulação transversal com desenvolvimento econômico, para que, de forma sustentável e inclusiva, a cidade garanta qualidade de vida, preservação da biodiversidade, recuperação de recursos naturais e correta destinação aos resíduos sólidos. Isso se complementa com as seguintes propostas:

– Elaborar e implantar, de forma articulada ao Plano Diretor do Município, o Zoneamento Ecológico-Econômico municipal e o Plano Municipal da Mata Atlântica, para mapear e fomentar a proteção e a recuperação florestal.

  • Elaborar o Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos, conforme determina a Lei 12.305/2010, implantando a logística reversa e estimulando a participação de cooperativas e associações de catadores na gestão dos resíduos.
  • Estabelecer programas de incentivo à conservação e à restauração florestal, em especial ao longo de cursos d’água e nascentes.
  • Estabelecer parcerias e incentivos com instituições em prol da recuperação e conservação do rio Paraíba, dos lagos do Mirante das Agulhas Negras e da Fazenda da Barra, dos rios Preto, Alambari, Sesmaria, Pirapitinga, Água Branca e demais corpos hídricos.
  • Implantar sistema transparente de monitoramento dos licenciamentos ambientais.
  • Ampliar, recuperar e conservar a arborização urbana, com a participação ativa da sociedade.
  • Incentivar e promover políticas de benefícios fiscais para proprietários de terrenos urbanos não construídos que utilizem o espaço para plantação de hortas orgânicas.
  • Elaborar um plano de controle de ocupação irregular das áreas de preservação permanente.

 

Fonte: A Voz da Cidade