“GESTÃO DE JOSÉ RICARDO CASTILHO VEIO PARA OXIGENAR O CONSÓRCIO”, AFIRMOU NIVALDO MELO, PREFEITO DE PIRENÓPOLIS, EM ENTREVISTA CONCEDIDA AO CORSAP TV

By 13 de setembro de 2016Destaque, Notícias

A cidade de Pirenópolis é uma área de especial interesse turístico e é um dos cinco municípios que integram a Região Oeste de atuação do CORSAP-DF/GO na área da RIDE do Distrito Federal e Entorno, junto a Abadiânia, Alexânia, Cocalzinho de Goiás e Corumbá de Goiás.

O potencial turístico de Pirenópolis está intimamente ligado à ecologia e a preservação do meio ambiente e, justamente nesse contexto, o CORSAP tem atuado como parceiro para encontrar soluções economicamente viáveis, do ponto de vista técnico e ambiental, para a implantação de um efetivo sistema de coleta seletiva de lixo, reutilização e reciclagem, destinação final adequada de rejeitos e educação ambiental.

852x500img_2255

O Município foi o terceiro a ser visitado pelo projeto do CORSAP itinerante, cuja proposta é percorrer o Distrito Federal, o Estado de Goiás e os diversos Municípios da RIDE que abrangem o território dos entes federados do Consórcio, para informar e expor os avanços obtidos nas ações do CORSAP na conquista de aportes financeiros para subsidiar os Planos de Gestão de Resíduos Sólidos

e Águas Pluviais/Drenagem dos entes consorciados, compatibilizando e integrando os planos já existentes ou em fase de elaboração – Plano de Saneamento do DF, Plano RIDE/UnB/Ministério das Cidades e Plano Estadual de Resíduos Sólidos de Goiás – PERS/GO.

O Consórcio almeja, ainda, saber dos prefeitos e secretários de Estado, a situação do gerenciamento de resíduos sólidos, drenagem e manejo das águas pluviais e também sobre o Plano Municipal de Gestão de Resíduos Sólidos. A maioria dos Municípios não dispõem de recursos e pessoal qualificado para realizar os estudos necessários para a elaboração do Plano de Gestão de Resíduos Sólidos individualmente. Além de mais oneroso, muitos dos Municípios que iniciaram a elaboração de seus planos municipais pararam na primeira ou segunda fase, e poucos dos que concluíram, não obtiveram aprovação dos órgãos competentes para acessarem os recursos da União.

Em Pirenópolis, a visita do CORSAP foi recebida com entusiasmo pelo prefeito da cidade, Nivaldo Melo. De acordo com recente estimativa divulgada pelo IBGE, em julho de 2016, Pirenópolis abriga cerca de 24.604 habitantes. No entanto, Nivaldo argumenta que, “por suas riquezas naturais, arquitetura, gastronomia, festas tradicionais e pela receptividade do povo pirenepolino, a exuberante cidade, potencialmente turística, recebe todos os anos mais de meio milhão de pessoas em busca de descanso e contato com a natureza”.

Para o Prefeito “é uma festa receber os visitantes, o turismo traz emprego e renda para toda a população, porém, consequentemente, gera muito lixo”. E de fato é verdade, porém, “primeiro a cidade tem que ser boa para os moradores, aí sim será boa para receber os visitantes”, explicou.

“A gestão de José Ricardo Castilho veio para oxigenar o Consórcio”, disse o Prefeito. Segundo ele, o Superintendente do CORSAP-DF/GO é “dinâmico e bem relacionado com deputados e senadores da bancada do DF e de Goiás”, além de estar buscando com o Governo Federal os recursos necessários para a compatibilização e integração dos Planos de Gestão de Resíduos Sólidos e Águas Pluviais, o que resultará em um único Plano que atenderá o Distrito Federal, o Estado de Goiás e todos os Municípios consorciados.

A vantagem desta ação consiste no fato de que a Lei 12.305/2010 (PNRS) assegura a isenção do Plano Municipal individual para os Municípios que optarem por soluções consorciadas, garantindo acesso prioritário aos recursos da União. A gestão consorciada torna os custos de operação economicamente mais viáveis e eleva, significativamente, as escalas de reaproveitamento e reciclagem do lixo, gerando maiores índices de emprego e renda.

O superintendente do CORSAP, José Ricardo Castilho, destacou que “Nivaldo é um prefeito que está à frente pela pujança nas questões administrativas, ambientais e culturais da cidade de Pirenópolis”, e acrescentou que a implantação de um gerenciamento eficiente de resíduos sólidos é fundamental para todos os Municípios, sobretudo para aqueles que tem grande perspectiva de crescimento e fomento do turismo ecológico.

852x500-dsc02415

O prefeito Nivaldo Melo destacou, ainda, ações da Secretaria de Meio Ambiente para limpar o Rio das Almas, e comemorou a conquista para a população. “Todos os esgotos clandestinos foram lacrados e a água do Rio das Almas, o mais famoso da região, está límpida e com peixes”, frisou.

“Tomava banho no poção da ponte quando eu era criança. Cresci e vi as pessoas construindo suas casas de costa para o rio, porque estava poluído e tinha mau cheiro. Depois que virei prefeito, essa realidade mudou. As pessoas voltaram a desfrutar e ter orgulho do Rio das Almas”.

Confira a íntegra da entrevista.

Por Christiane Guimarães
ASCOM CORSAP-DF/GO – ascom@corsapdfgo.eco.br